As IST’s

Tratamento

Normalmente, a forma aguda da Hepatite B é curada pelo sistema imunitário, mais precisamente pelos Linfócitos T. Estes agentes imunitários detectam a presença de proteínas virais produzidas pelo vírus e destroem as células infectadas.

Porém, nem sempre as resposta imuntárias estão ao nível da infecção.

De todos os casos de Hepatite B, 89 % são curados pelo sistema imunitário. Apesar de o vírus ainda se encontrar no DNA das células, está inactivo, só havendo perigo de infecção no caso de transmissão para o feto, o que pode ser evitado pela vacina.

Em 10 % dos casos, a resposta imunitária é insuficiente, desenvolvendo os doentes a forma crónica da doença.

Apenas 1 % dos casos surge associado a uma resposta demasiado agressiva dos Linfócitos, causando morte fulminante.

Como explicado no esquema que se segue.

Resposta imunitária

Resposta imunitária

No caso de a Hepatite estar ja numa fase crónica, pode proceder-se à administração de fármacos, como o Adefovir ou a Lamivudina, ou de interferões.

O tratamento por interferão é a forma de referência de tratamento da Hepatite B actualmente. Estas proteínas são produzidas pelo organismo, mas de forma insuficiente, sendo neste caso produzidas de forma sintética. Ao multiplicar-se, o vírus activa o gene codificante do interferão, que sai para a corrente sanguínea, impedindo a multiplicação do vírus.

Estes interferões são a primeira linha de defesa do organismo contra os agentes infecciosos e vieram substituir os interferões clássicos. Contudo, têm inúmeras desvantagens, entre elas o facto de serem muito tóxicos, provocando efeitos secundários graves, de o tratamento ser longo (6 a 12 meses) e de aumentarem ainda mais a probabilidade de rejeição de um novo fígado, no caso de necessidade de transplante.

Por todas estas razões, os cientistas começaram a desenvolver novos tipos de fármacos.

A Lamivudina (3TC) foi a primeira forma alternativa de tratamento a ser desenvolvida. Este análogo de nucleótido interrompe a multiplicação do vírus e estimula a destruição das célulsa infectadas.

O adefovir (ADV) ainda está em fase de pré comercialização, mas promete revolucionar o tratamento da Hepatite B, uma vez que faz o mesmo que o 3TC, com a vantagem de inibir as estirpes do vírus resistentes à lamivudina, aumentando assim a qualidade da resposta imunitária específica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: